Top Menu

Se você anda estressado e com a cabeça a mil, que tal pintar e esquecer por alguns momentos aquilo que te incomoda? Essa tem sido a realidade de muitos personagens que Johanna Basford, autora do livro de colorir “Jardim Secreto”, tem ajudado a escrever na vida real. Num curto espaço de tempo o livro tem adeptos no Brasil e no mundo.

Os desenhos foram feitos a mão pela ilustradora escocesa e inspirados nas flores e animais do lugar onde ela mora. São muitas páginas a serem complementadas e figuras que precisam ser encontradas. Johanna propõem ao leitor um passeio antiestresse pelo mundo de jardins secretos, criados em ilustrações detalhadas, onde predomina o preto e branco. De borboletas e joaninhas a chaves e cadeados escondidos, formando arabescos muito delicados. Tudo pensado para captar ainda mais a energia do artista, como explica ela em seu blog.

A publicação já foi traduzida para 15 idiomas e foi lançada no Brasil em dezembro, pela Editora Sextante. Já foram  oito reimpressões, num total de 150 mil exemplares e na última semana, foi o livro mais vendido no país entre todos os gêneros. Em países como a França, por exemplo, livros para colorir já são mais vendidos do que a literatura gastronômica, segundo dados divulgados pela editora Michael O’Mara.

Na internet além das imagens, encontramos histórias de quem se encantou com a nova terapia. Os motivos para começar, são diferentes, mas o resultado é sempre o mesmo, pessoas que se desligam de tudo enquanto descobrem os segredos desse jardim.

A arquiteta Karla Guedes Vilela, de 41 anos, ganhou o livro de uma amiga, e agora coleciona novos títulos e ainda incentiva todo mundo a comprar. Para ela a experiência foi tão marcante que acredita não poder mais viver sem os livros para pintar.

 – O livro chegou pra me salvar, é um amigo. Tem pessoas que gastam um dinheirão com terapia, eu faço a minha em casa. Depois que deixei meu trabalho pra cuidar do meu pai, com 72 anos, em um estado de demencia nivel alto, tive que encarar muitas mudanças. Além da rotina de responsabilidades diárias com a saúde do meu pai, virei dona de casa em tempo integral. Uma atividade que só me ajudou, enquanto pinto esqueço tudo, e relaxo mesmo.

Não é difícil encontrar leitores que descobrem o livro e presenteiam os amigos e parentes. Cláudia Araujo, empresária, comprou porque viu os desenhos de uma amiga, e agora ela presenteou a filha e a Nora.

– Eu tenho Jardim Secreto e Floresta Encantada. Ainda não concluí todo o livro. São muitos desenhos, e tenho meu ritmo, separo uma hora do meu dia e demoro uns sete dias para concluir uma página. Tenho investido em material e assisto a tutoriais para aprender novas técnicas. Curto pintar e essa distração me faz relaxar.

Assim como Cláudia, muita gente conheceu o livro pelo compartilhamento nas redes sociais. São muitas imagens postadas pelos leitores. No facebook há um grupo com quase 10 mil pessoas que compartilham diariamente, fotos, dicas e histórias de quem usou o lápis de cor para colorir a alma. A autora também é bem ativa no instagram e está sempre dando repost dos desenhos do público brasileiro.

Assim como a Karla e Cláudia, muita gente está viajando pelos jardins e florestas imaginários, concentrando-se nos detalhes e encontrando a dimensão proposta pelos autores. Um momento onde o que importa é que as cores modifiquem e transformem tudo que é preto e branco em algo leve, colorido e gostoso de se ver, ouvir e viver!

Sobre o Autor(a)

mm

Lione Acácia, geminiana, apenas para constar, porque não me ligo nisso. Adoro moda, batata frita e gente de todo o tipo. Nasci perguntadeira e me especializei nisso, fazendo jornalismo. Adoro uma conversa solta, me inspiro em minhas análises do cotidiano, e faço o meu mundo baseado nos mundos de todo mundo. Não sou fútil, mas desconfio não ser útil!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar