Top Menu

Ah!!! Como eu amo viajar!!
Vou relembrar minha última viagem a Portugal. Quero contar para vocês, um pouquinho do que vi e vivi durante os dias que passei no pedacinho da Europa que fala nossa língua.

A primeira impressão que tive foi que eu estava pertinho do Brasil. Não sei se pela língua ou pela proximidade arquitetônica dos dois países. Mas desde que cheguei me senti em casa. Eu que tinha ouvido dizer que os portugueses eram bem diferentes de nós, não eram tão sorridentes, tão simpáticos, me surpreendi, porque do início ao fim, encontrei hermanos queridíssimos que aumentaram minha satisfação com a viagem!

20150326_114754

Ficamos hospedados em Lisboa, andamos à pé pelo centro da cidade e também fomos à lugares mais distantes, utilizando diferentes meios de transporte. Fomos a Sintra, com um simpático motorista brasileiro, e conhecemos castelos, construções antigas, que ostentavam a cultura de uma época histórica para nós.

NOTE_LIONE - DSC_0105
Palácio da Quinta da Regaleira – Centro histórico de Sintra

Atravessei um oceano, e parece que voltei no tempo. Apesar da distância, tudo me parecia bastante comum. A cultura preservada, de um tempo que para nós tem certa imponência, também me surpreendeu.

IMG-20150404-WA0018

Ao mesmo tempo Lisboa ostenta orgulhosa todo o desenvolvimento ocorrido nos últimos anos, principalmente depois da adesão ao mercado comum europeu, e logo vemos que sim, apesar da mesma língua, isto é Europa, a educação e acima de tudo para nós brasileiros, a segurança europeia. Andamos de madrugada por Lisboa, sem nenhuma preocupação com assaltos ou coisas desse tipo.

C360_2015-03-29-19-15-18-146

 

As características do nosso país estavam por toda a parte. Nos remete a colonização brasileira e simpaticamente ao nosso passado.

20150329_145508

Sobre o Autor(a)

mm

Lione Acácia, geminiana, apenas para constar, porque não me ligo nisso. Adoro moda, batata frita e gente de todo o tipo. Nasci perguntadeira e me especializei nisso, fazendo jornalismo. Adoro uma conversa solta, me inspiro em minhas análises do cotidiano, e faço o meu mundo baseado nos mundos de todo mundo. Não sou fútil, mas desconfio não ser útil!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar