Top Menu

A certeza que sobra depois desses 17 dias é que sabemos fazer festa. Brilhamos na abertura, brilhamos no encerramento, brilhamos com a conquista histórica das sete medalhas de ouro, e brilhamos com os prováveis e os improváveis heróis que surgiram durante essa festa.

Slader_1.55

Quantos de nós conhecia a menina Rafaela? Quantos sabiam quem era o Ezequias? E o Thiago que saltou para a fama, com o sorriso e a atitude de um legítimo brasileiro. Éramos todos nós ali, recebendo a medalha com ele! Éramos um povo orgulhoso dos seus!

3500

Se somos gigantes pela própria natureza, mostramos isso ao mundo do início ao fim. Não pela perfeição de uma nação sem problemas econômicos, sem brigas partidárias, ou vivendo em uma calmaria política favorável ao desenvolvimento social. Mas mostramos que somos gigantes pelo que sentimos por nossos compatriotas, mostramos nossa grandiosidade quando fizemos o outro se sentir em casa, ou quando batemos no peito e demonstramos toda paixão por nossa gente. Aí, somos belos, fortes e impávido colosso gigantes e corajosos!

 

Brilhamos nas derrotas! Brilhamos nas vitórias!

Brilhamos em uma festa organizada para o mundo, com tudo que é nosso. Fomos para as ruas! Descobrimos nossa cidade, nos orgulhamos do nosso povo, não contemos as lágrimas, não seguramos o grito e explodimos de emoção a cada conquista.

Nós brilhamos sem nenhum herói político para esse momento. Os destaques foram figuras simples, e muito importantes, que nos representaram nesse Olimpo.  Assim como nós, eles encheram os pulmões e encontraram razões para não desistir de lutar, de acreditar, e de pensar que os problemas ficam pequenos quando nos damos as mãos.

dancarinos-reproduzem-os-arcos-olimpicos-no-gramado-do-maracana-durante-a-cerimonia-de-encerramento-dos-jogos-1471825339492_v2_1920x1080

Se brilhamos nos tatames, nas quadras, nos campos, brilhamos também nas ruas, quando vestimos nosso verde e amarelo e falamos ao mundo “SOU BRASILEIRO COM MUITO ORGULHO COM MUITO AMOR”. Carregamos a bandeira, caprichamos nas músicas e fomos mais que torcedores, fomos quase atletas. Sentimos as dores, o cansaço e claro, as alegrias da vitória.

 

Continue sentindo orgulho do seu país mesmo depois desses dias. Ensine seus filhos e filhas o amor  por nossa nação, por nossa gente. Podemos ser melhores do que temos sido. Podemos  continuar acreditando e fazendo crescer UM POUQUINHO DESSE BRASIL QUE CANTA E É FELIZ, MUITO FELIZ!!!

Sobre o Autor(a)

mm

Lione Acácia, geminiana, apenas para constar, porque não me ligo nisso. Adoro moda, batata frita e gente de todo o tipo. Nasci perguntadeira e me especializei nisso, fazendo jornalismo. Adoro uma conversa solta, me inspiro em minhas análises do cotidiano, e faço o meu mundo baseado nos mundos de todo mundo. Não sou fútil, mas desconfio não ser útil!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar