Top Menu

Embora a nossa era seja tecnológica, com tanta facilidade de comunicação e interatividade, se relacionar ainda é uma  experiência bastante difícil para alguns. E muito em razão disso, doenças psicológicas como depressão e síndrome do pânico ganham a cada ano pontos e pontos na estatística mundial como enfermidades comuns.

E quando esse relacionamento  é com o sexo oposto, a situação pode ser ainda mais difícil, isso porque, em meio a tantas diferenças, os gêneros trazem muitos desafios quando a pretenção é entender o outro.

Para melhorar os relacionamentos precisamos, inicialmente, nos conhecer, e a partir de nós, do conhecimento que temos da nossa própria natureza, conhecer e aceitar a pessoa com quem desejamos dividir nossos momentos felizes.

O homem e a mulher são seres totalmente diferentes, física e psicologicamente. Os Homens precisam ser admirados. Adoram quando são comparados a super heróis, a deuses mitológicos e utilizam isso como um processo de auto-afirmação. Há na natureza humana uma necessidade diária de elogio, e não pense que isso acontece apenas com as mulheres.

Para relacionamentos felizes, há algumas regrinhas básicas. A principal dela talvez esteja em EVITAR A CRÍTICA!! Homens e mulheres não gostam de ser criticados. No entanto, a crítica para o homem é como um veneno. Eles são primitivos e a reação nunca é das melhores. A crítica distancia, deixa espaços, e por mais que você tente puxar a pessoa de volta, a situação é como um elástico, poderá vir, mas uma hora vai se distanciar novamente.

Com certeza você encontrará maneiras especiais de conversar sobre algo que não vai bem na relação. O importante é você conhecer a pessoa com quem você está se relacionando, isso é fundamental para um relacionamento saudável. Saber o que o outro gosta, como gosta, o que gosta de fazer, é muito importante. Afinal, quando se está junto, seja por amor ou amizade, todo o universo daquela pessoa agora pertence a você!

E se precisar, envie suas perguntas e conte-me suas experiências!
#compartilhe

 

Sobre o Autor(a)

mm

Lione Acácia, geminiana, apenas para constar, porque não me ligo nisso. Adoro moda, batata frita e gente de todo o tipo. Nasci perguntadeira e me especializei nisso, fazendo jornalismo. Adoro uma conversa solta, me inspiro em minhas análises do cotidiano, e faço o meu mundo baseado nos mundos de todo mundo. Não sou fútil, mas desconfio não ser útil!

2 Comments

  1. Muitos me dizem, inclusive meu pai, q uma pegação pode virar namoro somente com muita paciência e tempo. Até quando esperar? O que fazer quando se começa a gostar? Até onde vai esse limite de tempo? Estou confusa e na dúvida! Descobri q eu não nasci pra pegação, sou uma romântica assumida!

  2. Ótimo texto! Parabéns! A pagina está otima!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar