Top Menu

Não tenho dúvida que quando a mulher fica grávida, a primeira preocupação é: o que posso e o que não posso fazer nos meus cabelos?

É durante a gravidez que muitas mulheres sofrem alterações hormonais que implicam diretamente na saúde dos fios. Problemas como queda de fios são comuns de acontecerem.  Os cabelos ficam mais frágeis e consequentemente, quebradiços. É isso que você sente?

 

Se essa é sua dúvida, nós do Della Magazine, queremos te ajudar a resolver esse problema. Conversamos com a Youtuber  Julia Doorman, grávida de sete meses, que ensina como gestantes devem cuidar dos fios sem prejudicar a saúde do bebê. #QueTudo!

Considerado um dos momentos mais importantes da vida de uma mulher, a gravidez é também um período delicado. “Além de cuidar de si mesma, ela tem que pensar sempre que suas escolhas podem refletir na saúde do bebê”, explica nossa convidada de hoje, que tem conhecimento de causa graças ao trabalho como Youtuber e à gravidez, que entra em seu sétimo mês. Dona do Canal Cabelos de Rainha, Julia destaca a importância de cuidar dos fios de forma natural. “Com a gravidez, estou sentindo que o meu cabelo está precisando de mais cuidados, e tive ainda mais receio de testar produtos, pois a saúde da bebê me deixa ainda mais preocupada”, destaca Julia. Diante desta situação, ela dá 3 dicas de cuidados que toda gestante deve tomar com as madeixas sem prejudicar a própria saúde ou a saúde do bebê.

cabelos-cacheados-1

1 – Diga “não” às químicas
“O uso de tinturas e qualquer outro tipo de química capilar deve ser evitado no período de gestação”, destaca Julia. Todos os produtos químicos que são utilizados em procedimentos como alisamentos, progressivas e similares, podem ser absorvidos pela corrente sanguínea quando entram em contato com a raiz, atingindo o bebê e causando consequências à saúde dele. “Tudo o que entra em contato com o couro cabeludo pode passar à corrente sanguínea, e por isso oferece mais riscos, diferente do que é aplicado somente na queratina que compõe os fios”, resume.

cacheada

2 – Diga “sim” aos produtos naturais
Durante a gravidez, a queda de cabelo acontece por vários fatores. Um deles é a carência de alguns nutrientes que podem ser encontrados no abacate, óleo de coco, azeite de oliva, Aloe Vera, Damasco, dentre outros que podem ser usados para fazer a umectação dos cabelos. “Existem várias receitas que podem ser feitas em casa com produtos naturais”, ensina Julia, destacando os vídeos do seu canal. “Sempre dei preferência aos produtos naturais, e agora que estou grávida me dei conta do quanto isso pode facilitar a vida de quem vai ter um bebê”, conta, destacando a falta de preocupação que o produto natural permite.

cabelos-lisos

3 – Evite prender o cabelo
Durante o período da gestação, os fios enfraquecem. “Prender por muito tempo ou com muita força, ou até mesmo pentear excessivamente pode contribuir para que a queda aumente ainda mais”, conta. “Percebi isso ainda no começo da gravidez, quando vi que era melhor reduzir o tempo que eu deixo ele amarrado”. Julia sugere o uso de fios soltos, e reforça a importância de hidratá-los e fortalecê-los. “Se precisar prender, use itens que não sejam muito apertados, como a famosa rosquinha”, sugere.

Julia Doorman conclui que produtos naturais são essenciais para não prejudicar a gestação e garantir o tratamento natural dos fios. “O cabelo passa por vários ciclos durante a gravidez, e é importante curtir cada um deles sem correr riscos para a saúde”. A youtuber destaca que, mesmo com todo o cuidado que mantém com os fios, viu transformações acontecerem. “Tenho certeza de que a falta de cuidados pode trazer problemas graves à saúde e beleza do cabelo”, conta, destacando que não é só uma questão de vaidade. “Agora que vou ser mãe, valorizo ainda mais a saúde e a qualidade de vida, tanto a minha quanto a da minha filha”, conclui.

Sobre o Autor(a)

mm

Lione Acácia, geminiana, apenas para constar, porque não me ligo nisso. Adoro moda, batata frita e gente de todo o tipo. Nasci perguntadeira e me especializei nisso, fazendo jornalismo. Adoro uma conversa solta, me inspiro em minhas análises do cotidiano, e faço o meu mundo baseado nos mundos de todo mundo. Não sou fútil, mas desconfio não ser útil!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar