Top Menu

 

DCIM104GOPRO

Em minha primeira viagem a Gramado, me apaixonei! E olha que não estava sozinha! Em um grupo de seis pessoas, todos tiveram o mesmo sentimento. Começamos nossa viagem com muitas expectativas, enquanto as crianças queriam ver gelo, eu queria descobrir o novo. Novos ares, clima diferente, pessoas com sorrisos receptivos… Me encantei logo de cara.

DCIM104GOPRO

Nosso passeio começou com uma noitada para a família toda, na pizzaria Cara de Mau. Espaço kids, pizza deliciosa, e uma decoração inspirada em navios de piratas. Não foi difícil encantar as adolescentes, saciar a fome dos adultos e se entusiasmar logo no primeiro dia.
 DSC_0797No segundo dia fomos conhecer o snowland, sem muitos comentários, não vale o quanto pesa. E esticamos até Nova Petropólis para bater pernas. Paramos na beira da estrada para almoçar e a escolha foi um sanduíche tipo nosso hambúrguer, um pouco mais achatado, para comer de garfo e faca. #Mara
Depois de muitas paisagens, chegamos ao centro de compra famoso da cidade, com muito trico e couro. Um pouco inadequado para o clima mais comum entre nós, mas mesmo assim, nos rendemos às comprar.
A noite saímos para jantar na rua coberta. Cenário maravilhoso música ao vivo e uma comidinha deliciosa. Isso tudo regado a chocolate quente, frio e novas descobertas. Caminhamos pelas ruas do centro e curtimos personagens, lojas e chocolaterias.
No dia seguinte curtimos a Terra Mágica Florybal. Tudo muito mágico, com direito a lanche na caverna, descida de tobogan, voo de Pterodáctilo e cinema 7D, além de personagens gigantes. Depois fomos conhecer as padarias locais e um curto passeio em Canela. E a noite foi a vez da gastronomia italiana, em uma galeteria.

DCIM104GOPRO

E infelizmente chegou o dia da despedida. Ficamo com a certeza que precisaremos voltar. Faltou o found, visitamos o Mini Mundo com chuva e já no voo ficamos com saudade de tudo.

Sobre o Autor(a)

mm

Lione Acácia, geminiana, apenas para constar, porque não me ligo nisso. Adoro moda, batata frita e gente de todo o tipo. Nasci perguntadeira e me especializei nisso, fazendo jornalismo. Adoro uma conversa solta, me inspiro em minhas análises do cotidiano, e faço o meu mundo baseado nos mundos de todo mundo. Não sou fútil, mas desconfio não ser útil!

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Fechar