Top Menu

Na Categoria Leia-me

Eu não sei você, mas o meu ano passado foi melhor que todos os anteriores! E o importante é que a cada ano possamos conquistar novos objetivos e aprimorar os antigos. Eu desejo que 2016 seja o melhor ano de nossas vidas! Para ajudá-lo no alcance dessa meta, trago 16 resoluções que eu recebi e também pretendo adotar para o…

Tenho acompanhado a evolução da humanidade nesses últimos anos e apesar de não ter tanta idade para fazer uma avaliação mais densa, tenho percebido a movimentação dos últimos meses no Brasil, com muita preocupação. A economia colapsando, a política em um abismo, desemprego, falta de amor, que tem como reflexo a violência e muitas incertezas, estão entre os nossos problemas…

Alguns anos de vida me fizeram perceber que morrer de amor realmente mata um pouco de nós. Talvez tenha morrido um dia, não sei, mas o importante é dizer que resolvi nunca mais morrer por isso. Não sou seduzida pelas frases fofas e bobas ditas pelos mais românticos. Acreditei, desde a adolescência, que isso nunca seria pra mim! Realmente não foi. Talvez…

Há algum tempo ando me questionando se tudo que achamos comum, é realmente normal. Não vejo como normal os altos índices de violência, mas já se tornou comum. Em tempos de banalidade com a vida, nos tornamos cruéis quando defendemos a teoria do dente por dente, e apoiamos, ainda que internamente, um tempo de guerra como o atual. Fomos sugados…

Não gosto de viver como quem está nessa vida de passagem. Vejo pessoas se doando sem amor, vendendo sentimentos por um preço tão barato e depois reclamam, pedindo devolução do produto. Não há tempo que volte e nos devolva os dias sem graça que vivemos, entregando aos outros nossos maiores tesouros. Nenhum dinheiro jamais poderá pagar para ter de volta…

Hoje, visitando o Facebook de uma amiga, li um texto da Martha Medeiros que, como sempre, falou de mim. Era algo que eu precisava saber, ou quem sabe eu precisava apenas de alguém que soubesse descrever meus pensamentos! No texto ela diz que desde muito criança já nos preocupamos com o que faremos para ganhar a vida. Depois de adultos gastamos grande…

Não gosto de pessoas que falam alto, não gosto quando eu falo alto. O volume da nossa voz não ajuda a resolver conflitos, e nem diminui o barulho interno que muitas vezes é o que mais incomoda quem fala. Manter a serenidade da voz significa equilibrar a alma, escutar nosso próprios ruídos, controlar os batimentos, a pulsação e a aceleração corporal. Enquanto pensamos…

Os problemas mudam na medida em que vamos crescendo. Lembro que quando criança, o meu maior problema era não poder brincar na rua. Quando vinha a proibição da minha mãe, sentia tanta dificuldade em conviver com aquele momento, uma espécie de frustração, chateação, birra, sei lá o que sentia, mas doía tanto que até chorava. Mas lembro também que não era…

O tempo está passando e tenho me percebido madura, mas não acredito que isso precise fazer de mim uma outra pessoa. Posso ser a mesma, carregada de objetivos diferente, de sonhos diversificados e de atitudes novas. Tenho visto a vida por outra janela e não gosto muito de me acostumar com paisagens repetidas. Agora vivo com o intuito de descobrir…

A vida moderna transformou tudo, tão rápido... Agora uma curtida nas redes sociais é bem mais importante do que um amigo chamando no portão. Portão? Onde foram parar os portões da casa? Os amigos chamando? Os vizinhos batendo palma? Pedindo ajuda? Levando presentes? Trancamos as casas, subimos os degraus, as grades e nos fechamos no nosso mundo. De real nos…

Fechar